Boletim de Junho

DISCURSO DE CANDIDATURA

Neste momento em que me proponho para um novo mandato, começo por agradecer a todos quantos contribuíram para o engrandecimento do Grémio Literário.

Ser sócio do Grémio Literário é uma honra.

Ser o seu Presidente é uma honra acrescida, envolvendo obrigações e deveres.

Deveres que tenho levado a cabo, não esquecendo os princípios e valores fundamentais de um Clube Centenário que ocupa um lugar cimeiro na cultura do nosso país.

O Grémio Literário tem tido a minha dedicação exclusiva, dando valor ao bom relacionamento entre sócios, participando activamente nas sessões literárias e culturais, reactivando serviços com história no clube, e tentando resolver assuntos de carácter administrativo e burocrático, mas essenciais, assim como a salvaguarda contratual do património onde o Grémio Literário está sediado.

Não obstante a situação pandémica que condicionou, em parte, as diversas actividades, no mandato que agora termina, afectando a vivência habitual, podemos concluir que os objectivos gerais definidos, por mim, há três anos, foram alcançados.

Conto com a participação de todos os sócios, e com os órgãos sociais que agora apresento, para continuar neste próximo mandato a levar o Grémio Literário ao patamar de excelência a que nos habituou ao longo do tempo.

Lisboa, Abril de 2022
António Pinto Marques

1

de Junho, 4ª Feira, pelas 19:00h
Exposição de Pintura ANTÓNIO ROQUE
Inauguração da exposição de pintura de António Roque, que ficará patente até ao dia 1 de Julho.

Sessão

António Roque é licenciado pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa e Mestre e Doutor em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Frequenta, desde 2001, vários cursos de Formação Artistica da Sociedade Nacional de Belas Artes. Tem participado em diversas exposições colectivas e organizado exposições individuais.

6

de Junho, 2ª Feira, pelas 18:00h
Conferência
A NOVA LEI DA VIDEOVIGILÂNCIA: UTILIZAÇÃO DE BODYCAMS PELAS FORÇAS DE SEGURANÇA

Cartaz da conferência sobre bodycams

O Grémio Literário, por iniciativa do Consócio Dr. Manuel Ferreira, promove uma conferência sobre “A Nova Lei da Videovigilância: Utilização de Bodycams pelas Forças de Segurança”, antecedida por uma demostração do funcionamento de uma bodycam pelo Dr. Nuno Amorim, Director Geral da AXON Portugal.

A sessão será aberta pelo Consócio Dr. Manuel Ferreira, Presidente do Observatório de Segurança Interna (OSI). A conferência é moderada pelo Dr. Hugo Costeira, vice- -presidente do OSI, sendo oradores convidados o Prof. Doutor Alexandre Sousa Pinheiro, o Juiz Conselheiro José Luís Lopes da Mota, o Coronel Francisco Rodrigues (GNR) e o Procurador da República João Melo, Director Adjunto da PJ.

7

de Junho, 3ª Feira, pelas 19:00h
Apresentação do livro
LISBOA DO SÉCULO XIX – FADO, TOIRADAS, TEATRO, LUGARES, HOMENS, TRADIÇÕES
António Manuel de Moraes

Livro

O Grémio Literário promove, na Biblioteca, o lançamento do livro “LISBOA DO SÉCULO XIX – Fado, Toiradas, Teatro, Lugares, Homens, Tradições”, da autoria de António Manuel Nunes da Cunha de Moraes, editado pela Câmara Municipal de Lisboa. O autor, licenciado em direito, foi um dos primeiros advogados a dar apoio jurídico à associação que mais tarde se chamou UGT (União Geral dos Trabalhadores) e o primeiro português a completar a Pós-Graduação em Direito Desportivo. Ao longo destes últimos 30 anos publicou vários livros, alguns dos quais relacionados com a tauromaquia e com o fado. É membro da Associação da Guitarra Portuguesa e do Fado, tendo recentemente terminado o estudo histórico “Lisboa nas Marchas Populares dos Bairros”, que servirá de suporte à candidatura das Marchas Populares a Património Cultural Imaterial, e é membro da Comissão de Tauromaquia do Ministério da Cultura.

Olisipógrafo, colaborando na Agenda Cultural da Câmara Municipal de Lisboa, a obra agora lançada reflecte o panorama social e cultural da capital portuguesa daquele tempo, o ambiente citadino, os costumes, o fado, tradições, toiradas, teatro, divertimentos e tudo aquilo que diz respeito a Lisboa durante o período que vai do final do século XVIII até ao final do século XIX. A apresentação do autor será feita pelo Consócio Engº Stephan Moraes e pelo Eng. Francisco Moraes.

17

de Junho, 6ª Feira, pelas 19:30h
Jantar dos Santos Populares
ORQUESTRA DE JAZZ “LISBON SWINGERS”

Livro

Vai realizar-se, no jardim, um jantar animado pela orquestra de jazz “Lisbon Swingers”, banda que interpreta os grandes temas de jazz, nomeadamente dos clássicos americanos da era do swing. Esperamos que seja, como sempre, um êxito.

Caso se verifiquem condições meteorológicas adversas, o evento realizar-se-á no interior do Grémio Literário.

As reservas serão consideradas por ordem de chegada.

22

de Junho, 4ª Feira, pelas 19:00h
Lançamento do Livro
CORAÇÃO PORTUGUÊS, FIDELIDADE REALISTA: O ULTRA JOÃO ANTÓNIO REBOCHO (1795-1854).
Daniel Estudante Protásio

Livro

O Grémio Literário promove, na Biblioteca, o lançamento do livro “Coração português, fidelidade realista: o ultra João António Rebocho (1795-1854)”, recentemente publicado, da autoria do Doutor Daniel Estudante Protásio.

O brigadeiro miguelista Rebocho foi veterano das Guerras Peninsulares entre 1809 e 1814, participando do lado absolutista nas guerras civis de 1826-1827, 1832-1834 e 1846-1847. Além de militar condecorado, foi espião, guerrilheiro e epistológrafo, sempre ao serviço de D. Miguel I.

O livro é apresentado pelo Professor Doutor Augusto Moutinho Borges, Académico da Academia Portuguesa da História.

23

de Junho, 5ª Feira, pelas 18:30h
Lançamento do Livro
AS AMEAÇAS NÃO VIOLENTAS DO ISLAMISMO RADICAL
Doutor Francisco Jorge Gonçalves

O Grémio Literário, em colaboração com a editora Diário de Bordo, promove, na Biblioteca, o lançamento do livro “As ameaças não violentas do islamismo radical”, da autoria do Doutor Francisco Jorge Gonçalves, que vai ser apresentado pelo Prof Doutor José Fontes.

23

de Junho, 5ª Feira, pelas 19:30h
Conferência ao Jantar
“A EUROPA ENTRE SCYLLA E CHARYBDIS: FRATURA OU RENASCIMENTO?”
Dr. Paulo Sande

O Grémio Literário, por iniciativa do Consócio Dr. Carlos Botelho Moniz, Presidente do Conselho Directivo da Associação Portuguesa de Direito Europeu (APDE), promove uma conferência ao jantar que terá como orador convidado o Dr. Paulo Sande, subordinado ao tema: “A Europa entre Scylla e Charybdis: Fratura ou Renascimento?”.

O Dr. Paulo Sande é assistente convidado no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e na Universidade Lusíada e tem desempenhado importantes e prestigiadas funções em diversos organismos de nível nacional e internacional, nomeadamente, no Parlamento Europeu.

27

de Junho, 2ª Feira, às 20:00h
Jantar colóquio
SOBRE OS 200 ANOS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL
programa a anunciar posteriormente

28

de Junho, 3ª Feira, pelas 19:00h
APONTAMENTOS SOBRE A HISTÓRIA DE LISBOA

Integrado no ciclo “Apontamentos sobre a História de Lisboa”, realiza-se uma sessão subordinada ao tema “Epopeia dos Descobrimentos”, a cargo do Consócio Dr. Francisco Xavier Alves, membro do Conselho Director do Grémio Literário.

A sessão será seguida de jantar.

5

de Julho, 2ª Feira, pelas 19:00h
Lançamento do Livro
UM DIA LUSÍADA
António Carlos Cortez

O Grémio Literário promove o lançamento do romance de António Carlos Cortez “Um Dia Lusíada”, obra inovadora na literatura portuguesa contemporânea, aliando poesia e romance, num discurso intenso e céliniano, como o considerou o Prof. Artur Anselmo que, em conjunto com o Embaixador Luís Filipe Castro Mendes, ambos membros do Conselho Literário, irão apresentar esta obra e o seu autor.

A sessão será seguida de jantar.

7

de Julho, 5ª Feira, pelas 19:00h
Lançamento do Livro
REFORMA DO SISTEMA DE SAÚDE PORTUGUÊS
Professor Doutor José Fragata

12

de Julho, 3ª Feira, pelas 19:00h
Conferência
CARLOS DE HABSBOURG, PORTUGUÊS DE SANGUE E DE DESTINO

O Grémio Literário promove, na Biblioteca, uma conferência intitulada “Carlos de Habsbourg, Português de Sangue e de Destino”, presidida pelo Consócio Professor Doutor Manuel Braga da Cruz, sendo conferencista o Prof. Doutor José Miguel Sardica.

Ocorre este ano o centenário da morte do último Imperador austro- húngaro, Carlos de Habsbourg, sepultado e venerado na Madeira, onde lhe fora fixada residência de exílio, depois da derrota na primeira Guerra Mundial.

Carlos de Habsbourg, que a Igreja Católica beatificou pelo Papa João Paulo II, herdou o trono em plena guerra e não poupou esforços a uma solução de paz, separada, tendo entabulado negociações com a França, fracassadas pela oposição alemã. Acalentava, além disso, e por isso se bateu, importantes reformas, no sentido da criação da Confederação Danubiana.

Carlos de Habsbourg era casado com Rita de Bourbon Parma, neta do Rei D. Miguel I, filha da Infanta D. Maria Antónia de Bragança, casada com Roberto de Parma. Ele próprio, descendia da família real portuguesa, sendo neto da Infanta D. Maria Ana de Bragança, filha da rainha D. Maria II e de D. Fernando de Saxe-Coboug, que casou com o Arquiduque Carlos Luis, pai de Franz Ferdinand, assassinado em Sarajevo, e de seu irmão Otto, pai de Carlos de Habsbourg. Carlos de Habsbourg era por isso português de sangue, identidade que reforçou ao casar com uma Infanta de Portugal.

Finda a guerra, foi forçado ao exílio. Renunciou às suas funções imperiais, mas nunca abdicou nem renunciou aos seus direitos hereditários. Inicialmente, obrigado a viver na Suiça, acabaria por ser transferido com a família para a Ilha da Madeira, onde morreria em poucos meses, pelas difíceis condições de vida e de saúde.

O seu túmulo, na Igreja da Senhora do Monte, é objecto de inúmeras romagens e homenagens, civis e militares, de inúmeros austríacos e húngaros, que ali deixam os seus estandartes e os seus símbolos nacionais.

A sessão será seguida de jantar.

ESGRIMA

Esgrima

A actividade cultural exige um constante renovar de incentivos que provoquem vontades e tomadas de decisões. Como tal o Grémio Literário está sempre envolvido em propostas que dinamizem actividades culturais e lúdicas, não esquecendo as tradições que tanto prestígio deram ao Grémio Literário.

O regresso à prática da esgrima, desporto com história no nosso Clube, é uma oferta que se quer ver novamente praticada pelos sócios.

Os símbolos têm impacto e muitos são os que estão implícitos neste desporto. Tocar o “outro” com elegância, com gestos seguidores de regras, onde a defesa do corpo exige movimentos rápidos e seguros é um feito que se pode extrapolar para regras de convivência em sociedade. Face à violência que domina o presente na Europa, o Grémio Literário promove um desporto que incentiva comportamentos dominados pela estética desportiva, e que contribui para o “aperfeiçoamento moral” consignado na Carta Régia de D. Maria II da fundação do Grémio Literário.