PRÓXIMAS INICIATIVAS

4 de Abril, 2ª feira, pelas 18:30h
Lançamento de livro
Por iniciativa do Consócio D. Augusto Duarte de Andrade Albuquerque Bettencourt de Athayde – Conde de Albuquerque vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação de um Livro de Homenagem a Augusto de Athayde Soares D’Albergaria, da autoria do Professor Doutor Diogo Freitas do Amaral.

No final será servido um Porto de Honra.

 

6 de Abril, 4ª feira, pelas 18:00h
Lançamento de livro
O Grémio Literário, em colaboração com o Consócio Dr. Jorge Barreto Xavier e a Porto Editora, promove o lançamento da obra intitulada “A Cultura na vida de todos os dias” da autoria daquele Consócio.

A apresentação ficará a cargo de Eduardo Lourenço e Guilherme d’Oliveira Martins.

 

18 de Abril, 2ª feira, pelas 19:00h
Sessão Comemorativa do 170º Aniversário do Grémio Literário
Na data do 170º aniversário da aprovação dos Estatutos do Grémio Literário por carta Régia de Dona Maria II, vai realizar-se uma sessão comemorativa, na Biblioteca, durante a qual será entregue o Prémio Grémio Literário 2015 bem como as menções honrosas, sendo o júri constituído pelos membros do Conselho Literário.

 

O Prémio Grémio Literário 2015 é constituído por uma escultura da autoria do consócio José de Guimarães, que graciosamente a ofereceu para o efeito.

A sessão será aberta com uma introdução proferida pelo Presidente do Conselho Director, Dr. António Pinto Marques, após a qual o Prof. Doutor José-Augusto França fará uma “Evocação da História do Grémio Literário”, seguindo-se a cerimónia de entrega das distinções atrás referidas.

Antes de terminar a sessão haverá uma homenagem a Elisabete Matos (a actual cantora portuguesa de maior projecção internacional), organizada e apresentada pelo antigo Director do Teatro Nacional de São Carlos, João Paes, que constará de um recital (graciosamente oferecido pela homenageada) preenchido com trechos de óperas de Giuseppe Verdi e de Marcos Portugal. A ilustre cantora será acompanhada ao piano por Nuno Lopes.

Elisabete Matos é detentora de vários 1ºs prémios em concursos nacionais e internacionais, tais como o Plácido Domingo World Ópera Contents, Concurso de canto Luísa Todi, o Belvedere de Viena, entre outros. Recebeu também o prémio de final de curso Lola Rodriguez de Aragón, o prémio Lyons da Lírica Italiana, o prémio Femina 2012 e o prémio Voz do Ano 2012.
Foi galardoada com um Grammy em 2000 pela gravação do papel titular de La Dolores, de Tomás Bretón, com Plácido Domingo para a Decca.

Elisabete Matos recebeu a condecoração de Oficial da Ordem do Infante D. Henrique pelo Presidente da República Portuguesa, Doutor Jorge Sampaio; foi galardoada com a Medalha de Ouro de Mérito Artístico da Cidade de Guimarães, pelo Presidente da Câmara, Doutor António Magalhães, foi condecorada Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique pelo Presidente da República Portuguesa, Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva.

Acaba de receber a medalha de Mérito Artístico outorgada pela Secretaria de Estado da Cultura.

Não será descabido terminar esta notícia com as opiniões dos seus mais célebres parceiros nos palcos de ópera e de concerto das “4 Partes do Mundo”, os tenores espanhóis Plácido Domingo e Josep Carreras, escritas há 15 anos, depois do concerto em que Zubin Mehta dirigiu os 3 cantores (em Parma, em memória de Verdi), que foi transmitido para todo o mundo.

 

Finda a sessão será servido um jantar, ao preço de 35,00€ por pessoa.
Atendendo à solenidade do acto, solicita-se aos homens o uso de fato escuro.

 

26 de Abril, 3ª feira, pelas 20:00h
Jantar/debate – Ciclo “Que Portugal queremos ser, que Portugal vamos ter?”
Será a 26 de Abril o próximo jantar-debate promovido pelo Clube Português de Imprensa, em parceria com o Centro Nacional de Cultura e o Grémio Literário, subordinado ao tema “Que Portugal queremos ser, que Portugal vamos ter?”, tendo Eduardo Marçal Grilo como orador convidado.

Antigo ministro da Educação de António Guterres, e administrador da Fundação Gulbenkian até há bem pouco tempo, Marçal Grilo considera-se um servidor público e um leitor compulsivo, tendo o ciclismo como um dos seus hobbies favoritos.

Se é compulsivo na leitura, não o é menos na escrita, mantendo um diário desde 1993, com mais de 80 cadernos elaborados, dos quais admite um dia publicar “ pelo menos uma parte”.

Eduardo Carrega Marçal Grilo é natural de Castelo Branco, onde nasceu em 1942. Terminou em 1966 a licenciatura em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa, e em 1968 obteve o grau de "Master of science in Applied Mechanics" pelo Imperial College na Universidade de Londres. Depois, em 1973, completou o doutoramento em Engenharia Mecânica na Universidade Técnica de Lisboa.

Em início de carreira, de 1973 a 1976, foi professor auxiliar do Instituto Superior Técnico; de 1976 a 1980, director geral do Ensino Superior; e, a partir de 1981, tornou-se consultor do Banco Mundial e desempenhou vários cargos de direcção, entre os quais, em 1989, a responsabilidade pelo Serviço para a Cooperação da Fundação Gulbenkian, assumindo, em 1992, a presidência do Conselho Nacional de Educação.

Marçal Grilo é ainda autor de diversos trabalhos sobre educação, engenharia e cooperação para o desenvolvimento. Foi nomeado ministro da Educação durante o governo socialista chefiado por António Guterres, tendo ocupado o cargo de 1995 a 1999.

A 18 de Janeiro de 2006, Marçal Grilo foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'iago da Espada.

Desde Outubro de 2015 que frequenta a cadeira de "História dos Fascismos" da licenciatura em História da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e tem como um das suas paixões de leitura tudo o que diga respeito à Segunda Guerra Mundial.

A mais recente intervenção pública que teve foi como mandatário nacional da candidatura presidencial de Maria de Belém, uma participação política rara no seu currículo, justificada pelo facto de terem sido colegas no mesmo governo e de manter, desde então, uma genuína admiração por ela, a quem atribui uma personalidade solidária com “uma grande preocupação com os outros”.

Marçal Grilo define-se como independente, “mas não sou neutro”. E confessou, em recente entrevista, com desassombro, não ser “um homem que goste de interferir na política, a política é para os políticos, para profissionais da política”, explicando que “a minha incursão durou quatros anos, fui ministro de António Guterres, mais nada”.

É com o mesmo desassombro que  refere a sua convicção de que “ um Governo de esquerda tem uma probabilidade baixa de correr bem”, E explica-se assim: “Sou um grande apologista de acordos entre os dois principais partidos, tenho pena que isso não esteja a ser possível”.

É esta personalidade discreta mas frontal, com uma história de vida feita de rigor e de inteligência, e com uma relevante folha de serviços na Cultura, que poderemos ouvir na Sala da Biblioteca do Grémio Literário, num jantar-debate que promete uma reflexão e participação alargadas. 

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

27 de Abril, 4ª feira, pelas 19:30h
Comemoração do centenário da morte de Mário de Sá Carneiro
O Grémio Literário organiza, na Biblioteca, uma conferência, no âmbito da comemoração do centenário da morte de Mário de Sá Carneiro, sendo conferencista António Valdemar, intitulada “Mário de Sá Carneiro, vida e poesia entre o Chiado e Paris”.

António Valdemar, jornalista, investigador e olisipógrafo, autor de livros sobre história, literatura, arte e património, tem no centenário do Orpheu (1915- 2015) e dos seus principais representantes, escrito textos de análise crítica, proferido conferências e participado em colóquios e outras intervenções públicas.

Do grupo e da geração do Orpheu, António Valdemar ainda privou com Armando Cortes – Rodrigues, Raul Leal, Alfredo Guisado, destacando– se, contudo, o convívio e a amizade com Almada Negreiros, durante muitos anos. Este concedeu - lhe entrevistas acerca da sua vida e obra, parte das quais reunidas no livro “Almada, os Painéis, a Geometria e Tudo”, cujo lançamento pelo Prof Doutor Eduardo Lourenço, se realizou no Grémio Literário.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.